Imprimir

Para melhorar a auto estima: Vá ao dentista

Diz respeito ao gostar de nós mesmos, de nosso corpo, de nosso rosto, de nosso sorriso. Participa na composição de nosso estado psicológico, do momento que estamos vivendo e da disposição que estamos tendo para com o enfrentamento das coisas da nossa vida, do nosso dia-a-dia. Quando estamos satisfeitos com o que temos e somos, a vida parece fluir mais solta, mais leve. Ao contrário, se temos algo que nos desagrada ou aborrece, perdemos um pouco o gosto pelas coisas, a vida parece que não anda. Colaboram para a auto-estima, principalmente, os detalhes com que convivemos. Por exemplo, uma mancha nas costas não nos aborrece tanto como uma fratura em um dente da frente.

Ter dentes bonitos e sadios é boa maneira de melhorarmos nosso grau de satisfação conosco mesmos, de nos fazer gostar mais de nossa aparência, de nos deixar mais seguros para enfrentarmos as situações que envolvam inter-relacionamento com outras pessoas, principalmente se forem estranhos. Irritamo-nos por alguma dor nas gengivas, alguma ferida bucal ou por ter perdido um dia de trabalho por dor de dentes, faz-nos ter um sentimento de ira para com nosso corpo, que é a perda temporária da auto-estima.

Para que isto não aconteça ou se estiver acontecendo, procure seu dentista, relate a origem de seu descontentamento e combine com ele uma maneira de tratar. Mesmo que você não possa fazê-lo no momento, peça para que ele lhe parcele o tratamento, pois com a auto-estima em alta, nosso desempenho melhora e nosso rendimento também, abrindo possibilidade para mais trabalho e novos ganhos. Se não for seu caso, pelo menos, dias de trabalho não irá perder, ou perder seu emprego pelas faltas e pela falta de auto-estima.