ODONTO ARTE

18 de agosto de 2014

Um dia especial!

15 de agosto de 2014

A igualdade, a qualidade de vida e a dignidade de cada ser humano devem ser sagradas! Independentemente de qualquer deficiência, os direitos e a consideração devem ser as mesmas!
Aqui a gente trabalha, mas no final a gente se diverte e o dia se torna também, ESPECIAL! — com Monica Savariz e Clinica Mônica Savariz Odontologia.

 

Um dia de Clínica e Prevenção

14 de agosto de 2014

Os VIPS no jornal

12 de agosto de 2014

Caiu? Quebrou o dente? E agora?

11 de agosto de 2014

A dentista Dra. Monica Savariz define bem o momento após a queda da criança. “É muito comum no dia-a-dia de nossa clínica, tudo transcorrer normalmente até tocar o telefone; normalmente um pai desesperado, uma professora da escola que não sabe como proceder ou o que fazer no momento que a criança se traumatizou”.

Ela garante que “das emergências odontológicas, os traumas na boca ou nos dentes são os que causam maior impacto emocional na criança e, principalmente, nos seus responsáveis”. Por mais que o desespero tome conta da situação, é importante ter calma, tranquilizar a criança e ligar para o dentista o quanto antes.

Os pais e responsáveis devem estar cientes de que não existe uma regra geral para os diversos tipos de acidentes possíveis, afinal, as situações são exclusivas. “Para cada caso há uma indicação de tratamento e controle”, assegura a dentista. No entanto, os pais precisam estar alerta quanto à observação que deve ser dada após a queda da criança e a batida do dente. “Todo dente que sofre traumatismo tem que ter acompanhamento clínico e radiográfico no consultório”, alerta a Dra. Monica.

Por isso, os pais e responsáveis devem ter em mente que a análise da situação do dente da criança cabe essencialmente ao odontopediatra, que está mais apto a indicar os tratamentos mais adequados para a criança em questão. Minimizar os fatos não é a opção mais recomendada para esse tipo de situação. Acreditar que “não foi nada” ou “já vai passar” devem estar fora de questão.

“Nem sempre o dente afetado por trauma apresenta alteração da cor. E se houver, nem sempre indica perda de vitalidade do dente e consequente necessidade de tratamento. Caberá ao profissional avaliar se haverá indicação de algum tratamento ou apenas continuidade do controle periódico. É importante salientar que mesmo os ‘pequenos’ traumas nos dentes de leite, onde só há um leve sangramento, precisam de atenção”, afirma a Dra. Monica.

O que fazer para evitar essa situação?
• Evite situações de risco como o uso de andadores para bebês, dobre a atenção quando ele estiver aprendendo a caminhar;
• Habitue a usar a escada para entrar e sair da piscina. Oriente a criança a não correr descalço em chão molhado;
• Para as crianças que fazem esporte de risco, usar protetores bucais para prática;
• Ensine a criança que não pode andar e/ou correr com objetos na boca (mamadeira, copo, caneta, brinquedos);
• Sempre usar a cadeirinha no carro apropriada à idade da criança e sem se esquecer do cinto de segurança.

E aí, Dra. Monica? Como proceder em caso de queda da criança e do dente?

• Manter a calma e, se possível, procurar entrar em contato com o dentista imediatamente. Em alguns casos uma orientação adequada por telefone ajuda os pais a lidarem com a situação;

• Se houver muito sangramento, procure estancá-lo com gaze, toalha, lenço ou gelo. Isso ajuda a identificar de onde está vindo o sangue;

• Nos casos em que acontece sangramento e/ou aumento da mobilidade do dente, pode ter ocorrido uma fratura de raiz e o atendimento deve ser o mais rápido possível. O raio-X poderá confirmar a presença de fratura;

• Quanto mais rápido for reposicionado o dente que saiu parcialmente da posição (extrusão ou luxação), maiores são as chances de ser recuperado;

• Quanto mais rápido for reimplantado o dente permanente que saiu totalmente (avulsão dental), maiores serão as chances de sucesso. Se conseguir, reposicione o dente no local da avulsão sem tocar na raiz (pegue o dente pela coroa) e procure imediatamente o dentista. Caso contrário, coloque o dente num recipiente com soro fisiológico ou saliva e deixe que o profissional faça o reimplante. Se isso acontecer com o dente de leite, o reimplante não está recomendado, mas é muito importante que o profissional examine a criança o mais rápido possível;

• Se você não encontrar o dente, é possível que ele tenha sofrido uma intrusão total, ou seja, tenha entrado completamente no osso alveolar. O dentista irá radiografar e determinar o tratamento. Às vezes, essa intrusão (dente entrar) é parcial;

• No caso de quebrar uma parte do dente e esta for encontrada, coloque-a no soro, leite ou saliva e procure o dentista, pois dependendo do tamanho do fragmento, é possível fazer sua colagem no dente, recuperando-o esteticamente.

Na ida ao dentista, procure acalmar a criança para que o dentista possa fazer o trabalho sem maiores problemas. E lembre-se: com criança, todo cuidado é pouco. Porém, existem situações inesperadas e, em questão de segundos, o trauma acontece.

Para ver o que a Dra. Monica anda fazendo em seu consultório, acesse aqui!