Fale com a Dra. Mônica

Creme Dental com Flúor - Mitos e Verdades - 2018

CREME DENTAL COM FLÚOR - MITOS E VERDADES

 

É fácil perceber as dúvidas frequentes dos pais no dia a dia do consultório sobre o uso ou não do creme dental com flúor.

Muitos têm medo da ingestão e o risco de fluorose e intoxicação.

Devemos lembrar que a escovação sem creme dental ou creme dental sem flúor não protege.

A doença cárie seria melhor conceituada como uma doença dependente do biofilme dental (presença de placa bacteriana) e da exposição frequente a açucares, que silenciosa e progressivamente dissolve os minerais dental.

Enquanto açúcar é um fator determinante negativo para o desenvolvimento de cárie, o flúor deve ser considerado um fator determinante positivo, tendo em vista seu expressivo efeito no controle do desenvolvimento de lesões de cárie.

A grande ação do flúor no controle da cárie está na capacidade de ativar a precipitação de minerais perdidos pela estrutura dental.

Fluorose é um distúrbio da maturação do esmalte em formação. Apenas os dentes em formação podem sofrer o efeito biológico do flúor, resultando em fluorose.

 

MITOS E EVIDÊNCIAS SOBRE FLUOROSE

 

* HÁ PERÍODO ("JANELA") DE RISCO DE FLUOROSE DENTAL?

O tempo de duração de uma determinada dose de exposição ao flúor é mais importante que períodos ou idades de risco quando grupos de dentes estão em formação.

* DENTES COM FLUOROSE NÃO DEVE SOFRER APLICAÇÃO DE FLÚOR?

A aplicação tópica de flúor não irá agravar o grau de fluorose existente, que é uma fotografia do passado, da infância da criança. A aplicação deve sim ser feita se o paciente apresenta risco ou atividade de cárie.

 

INDICAÇÃO CLÍNICA DO CREME DENTAL COM FLÚOR

 

Recomendar dentifrícios fluoretados de forma universal, para todos os indivíduos, sem exceção é natural, pois todos acumulam biofilme, e como uma limpeza diária 100% eficiente pela escovação é improvável, todos serem beneficiados pelo seu uso. Especificamente em odontopediatria, quando a limpeza está a cargo dos pais ou responsáveis e o comportamento da criança pode ser um complicador. Por isso, na infância, os dentifrícios fluoretados estão indicados, independente da idade, desde que sejam utilizados racionalmente. 

Com realção à concentração de flúor nos dentifrícios, para que possua efetividade anticárie é necessário contem no mínimo 1.000 ppm de flúor. 

Dúvidas surgem com relação a frequência de uso dos dentifrícios fluoretados. O uso frequente por exemplo 2 ou 3 vezes ao dia, ajuda a manter o flúor na cavidade bucal ao longo do dia, importante para o controle da cárie.

Pensando em uma forma eficiente e educativa de minimizar o risco de fluorose dental pelo uso de dentifrícios fluoretados por crianças de pouca idade, a recomendação universal é de utilizar uma pequena quantidade de dentifrício para cada escovação (0,1g - equivalente a 1 "grão de arroz"). Para higiene bucal de bebês uma quantidade menor do que 0,05g já é suficiente para higienização dos dentes.

 

MITOS E EVIDÊNCIAS SOBRE DENTIFRÍCIOS FLUORETADOS

 

* ESCOVAR OS DENTES COM DENTIFRÍCIO SEM FLÚOR PREVINE CÁRIE?

Estudos utilizando como controle dentifrício não fluoretado evidenciam que a presença de flúor no dentifrício é imprescindível para garantir o efeito anticárie da escovação habitual.

* DENTIFRÍCIO COM 500 PPM DE FLÚOR PREVINE CÁRIE?

O dentifrício deve conter no mínimo 1000 ppm de flúor para garantir efeito anticárie.

* DENTIFRÍCIO FLUORETADO SÓ DEVE SER USADO APÓS OS 3 ANOS DE IDADE?

Considerando os fatores envolvidos no desenvolvimento de cárie e o efeito do flúor no seu controle, nãohá razão para privar crianças jovens do uso de dentifrício fluoretado. Elas devem ser educadas a usar uma pequena quantidade e desenvolver o hábito de expectorar. 

*  USO DO DENTIFRÍCIO FLUORETADO ANTES DOS 3 ANOS DE IDADE É UM FATOR DE RISCO PARA FLUOROSE DENTAL?

Embora o dentifrício fluoretado seja um fator de risco de fluorose, não há evidências da associação entre prevalência de fluorose dental e seu uso antes dos 3 anos de idade.

* FLUOROSE DENTAL PODE SER EVITADAUSANDODENTIFRÍCIO COM 500 PPM DE FLÚOR?

Se a quantidade de dentifrício utilizada não for controlada, mesmo na concentração de 500 ppm de flúor a dose de exposição ao flúor pode ser excessiva.

 

Importante salientar que o flúor independente do meio de uso, é extremamente eficaz para controlar a cárie. É possível usar flúor para controle de cárie sem preocupações com os efeitos da fluorose, sendo que o odontotopediatra deve ter participação como educador, sendo um aliado no tratamento e prevenção. 

 

 

LOCALIZAÇÃO

Unidade São Lucas

Cel: 48 99136-7399

Cel: 48 99146-4763 (What's App)

Tel: 48 3242-9420

Tel: 48 3033-5101

Endereço: Rua Barão do Rio Branco, 461 - Policlínica São Lucas - Palhoça - SC

 

Unidade Pedra Branca

Tel: 48 3283-0354

Cel: 48 991647898 (What's App)

Endereço: Rua da Praça, 241 - Passeio Pedra Branca - Ed Office Green - sala 612 - Palhoça - SC

 

 

Voltar

Comentários

Indicações da Dra. Mônica

Odontologia Fernando Borba de Araujo